Como funciona o seguro para carros financiados?

Como funciona o seguro para carros financiados?

O financiamento, assim como o consórcio, é uma das modalidades de compras mais populares entre os brasileiros que desejam adquirir bens de alto valor. Porém, quando se financia um veículo, é ainda mais importante contratar um seguro, pois o automóvel continuará pertencendo à financeira por vários meses ou anos.

Uma dúvida comum entre os motoristas é sobre como funciona a cobertura do seguro auto para carros financiados. Saiba que, basicamente, a prestação de serviços é a mesma que nos casos de carros já quitados. A principal diferença é percebida na forma de indenização. Continue a leitura para entender que diferença é essa!

Seguro para veículos financiados x veículos quitados

No momento da contratação do seguro automóvel não há distinção entre os tipos de veículos; ou seja, as mesmas condições para prestação de serviços como reparos e assistências funcionam para ambos os casos.

Porém, é essencial que o motorista informe à seguradora que o veículo é financiado, pois além de ser uma informação muito importante para o conhecimento da seguradora para compor o perfil do bem segurado, isso influencia na maneira como será feita a indenização em caso de perda total.

Dessa forma, se o veículo sofrer uma pane elétrica, um acidente leve ou precisar de qualquer outro reparo que esteja dentro do tipo de cobertura contratada, a prestação do serviço será a mesma tanto para financiados quanto para quitados.

seguro para carros financiados bhminas corretora

O que altera?

O que muda, neste caso, é se o veículo financiado foi roubado ou sofreu um grave acidente em que será necessário trocar por outro automóvel. Assim, o condutor tem, geralmente, a opção de arcar (com os próprios recursos) com o valor que ainda resta no financiamento e receber a indenização integral da seguradora para que possa adquirir outro carro.

Outra opção mais comum, pois, normalmente, o motorista não conta com todo o dinheiro necessário para quitar as prestações de uma vez , é a seguradora se responsabilizar pelo pagamento junto à financeira e, do valor total a que o segurado teria direito, ela vai abater e pagar somente o restante ao motorista.

Para ficar mais claro: se um motorista tinha um carro que valia R$ 50 mil, ele foi roubado e ainda restava pagar o valor de R$ 20 mil, a seguradora paga esses R$ 20 mil à instituição financeira e com os R$ 30 mil restantes, indeniza o motorista. Assim, o segurado poderá comprar outro veículo correspondente ao valor de R$ 30 mil e não mais R$ 50 mil.

Por que contratar um seguro veicular?

Imagine você ser obrigado a continuar pagando pelas prestações de um veículo que nem tem mais. Essa é uma situação delicada, mas é o que acontece quando o motorista não investe em um seguro auto. Além de ficar atrelado à uma dívida frustrada, ele ainda terá de pensar em formas de conseguir um novo carro o quanto antes.

Ou seja, o problema vira uma grande bola de neve, pois sabemos como é difícil contar com o dinheiro total para assumir essas duas grandes dívidas. Por isso, não tenha dúvidas de que vale muito mais a pena investir um pouco todos os meses ou anualmente na segurança do seu patrimônio e na sua tranquilidade financeira, principalmente se o seu carro for financiado.

Ainda não está convencido? Então, confira essas outras vantagens de contratar um seguro automóvel!

Este artigo foi útil? Avalie-nos : )

(31) 3658-7440